Nos anos 30, o médico Edward Bach (bacteriologista, patologista e homeopata) notou que muitos dos seus pacientes apresentavam desequilíbrios emocionais e psicológicos antes da manifestação da doença no corpo. Os estados de ânimo como a solidão, depressão, aborrecimento, preocupação, desespero e medo, não só precediam a doença mas inibiam as capacidades inatas de cura do corpo de prevenir ou superar a doença.

Bach dedicou a sua vida a procurar uma maneira de ajudar o ser humano e viver o seu potencial de cura através da sua ligação com aquilo que ele considerava ser o nosso Eu Superior. Segundo Bach, quando a nossa personalidade se afastava desta ligação era quando a doença aparecia.

Bach deixou um consultório lucrativo em Londres para se refugiar no campo e seguir o trabalho que se tinha proposto – estudar a relação entre as emoções, os pensamentos e o aparecimento da doença e encontrar uma maneira não intrusiva que ajudasse o Ser a restabelecer o contacto com o seu potencial mais elevado.

A criação dos 38 Remédios Florais de Bach são uma dádiva da natureza holográfica mas são também um testemunho de Amor Incondicional do seu intérprete – o Dr Bach.

Os trinta e oito remédios, escritos por Bach, constituem um completo sistema de cura, em que cada planta foi escolhida especificamente para permitir o retorno à Verdade. As trinta e oito flores correspondem, segundo Bach, aos trinta e oito estados mentais negativos de que pode sofrer a humanidade. Os estados foram divididos em sete grupos: medo, indecisão, falta de interesse pelas circunstâncias presentes, solidão, hipersensibilidade a influências e a opiniões externas, desalento ou desespero e preocupação excessiva com o bem-estar dos outros.

A compreensão das evidências trazidas pela Epigenética, pela Psicogenealogia e Física Quântica veio trazer uma nova abordagem à maneira como vemos a saúde e o bem-estar. Implica compreender os padrões de pensamentos que aceitamos como verdade, de tal forma acreditamos que são nossos, que somos nós que os pensamos, que são desencadeadas instantaneamente emoções e sensações no corpo.

Quando acreditamos num pensamento que surge, damos-lhe emoção. A emoção, o pensamento e as alterações fisiológicas definem a assinatura vibracional de cada um de nós. Quando aquilo em que acreditamos se afasta daquilo que somos, da Verdade, a vibração da manifestação (cada um de nós) torna-se incoerente e é isso que nos faz sentir “mal” – o afastamento da Verdade.

Nenhum acontecimento tem um significado intrínseco. Os acontecimentos têm o significado que lhes atribuímos colando-lhes pensamentos e emoções.

O que são os florais?

Na realidade manifesta: são remédios líquidos feitos com água, sol e flores na sua época de floração. As “qualidades” de cada flor são “impressas” na água através da exposição à acção da luz solar durante várias horas. Os efeitos subtis da luz solar são essenciais para carregar a água com a marca energética da assinatura vibracional de cada flor. Algumas também podem ser obtidas pelo método de fervura mas é menos comum.

Cada frasquinho contém a água com a “marca energética” da flor e uma percentagem desprezível de um conservante, que pode ser brandy ou conhaque, para que a água não evapore. As essências não têm cheiro e não possuem qualquer substância química. O cheiro e o sabor são dados pelo conservante.

Na realidade não-manifesta: são a expressão primária da Consciência – como cada um de nós, como todo o Manifesto, exterior, visível. A energia é a expressão primária da Consciência.

Como actuam?

Actuam através do fenómeno da ressonância, cada flor possui uma forma e uma estrutura específica que vai acordar qualidades particulares na Alma humana.

Ressonância e vibração

“Vibração é sinónima de frequência. Diferentes frequências de energia reflectem taxas variáveis de vibração. Sabemos que matéria e energia são duas manifestações diferentes da mesma substância energética primária de que são constituídas todas as coisas que existem no universo, incluindo os nossos corpos físico e subtil” (Gerber, 1988).

Como se tomam?

As Essências podem ser tomadas:

  • directamente na língua – duas gotinhas
  • numa garrafa de água mineral de 25cl onde coloca duas gotinhas de cada frasquinho;
  • num copo de água mineral, com sumo de fruta natural, com chá, com leite;

Podem ser utilizadas:

  • no banho – de imersão para aliviar dores, stress (nomeadamente o Five Flower);
  • na pele;
  • em creme – Five Flower Cream
  • através de spray – fazer um composto num frasquinho e utilizar na casa (ex.: no lar ou na sala de trabalho antes de reuniões, na aura, por cima da cama/travesseiro antes de dormir)

Onde comprar?

Através da nossa loja on-line em Psicoterapia com essências florais de Bach

Facebooklinkedinmail